notícias

evite doenças ocupacionais

Utilize corretamente o EPI e evite doenças ocupacionais

Você sabe o que é um EPI? Um Equipamento de Proteção Individual é exatamente o que o nome diz. São produtos, dispositivos de segurança utilizados por trabalhadores como medida de prevenção de acidentes e lesões relacionadas ao trabalho. Como o nome também sugere, cada EPI é usado por apenas uma pessoa. Utilize corretamente o EPI e evite doenças ocupacionais

Indispensável em diversos ambientes de trabalho, o EPI é importante atua desde a prevenção de pequenos acidentes até o salvamento de vidas em situações mais extremas. O uso do EPI é determinado por uma norma técnica, a NR 6 – Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego.

 

Toda empresa é obrigada a fornecer os equipamentos de EPI para os seus empregados e essa ação não pode gerar nenhum custo para o mesmo.

 

Importância de uso do EPI

 

A ausência ou o uso inadequado do EPI pode causar sérios danos ao trabalhador e à sua saúde. Dos mais de 711 mil casos de acidente de trabalho registrados pelo Ministério da previdência em 2014, 400 mil foram por uso inadequado ou ausência de EPI. Acidentes que poderiam ter sido evitados.

 

Toda empresa além de fornecer o EPI ao seu funcionário, deve também ensiná-lo a correta utilização. O trabalhador por sua vez, deve utilizar o equipamento durante todo o tempo de serviço e obedecer todas as regras de segurança dadas pela empresa.

 

Mesmo que o trabalhador, sem EPI, não sofra nenhum tipo de acidente grave durante o trabalho, a não utilização dos equipamentos pode acarretar danos futuros à saúde. Doenças ocupacionais podem ser facilmente adquiridas a longo prazo.

 

Diversos tipos de EPI

 

São muitos os tipos e modelos de EPI existentes. Cada um destinado a um fim de proteção específico e todos igualmente importantes para prevenção de acidentes e lesões de todos os tipos. Vamos conhecer alguns.

  • EPI para proteção de cabeça

  • Capacetes anti-impacto e antichoque;
  • Capuz que protege o crânio e o pescoço contra substâncias térmicas, produtos químicos e umidade.
  • EPI para proteção dos olhos e rosto

  • Óculos anti-impacto e anti luminosidade e radiação (ultravioleta e infravermelho);
  • Óculos de tela anti partículas;
  • Protetor facial anti radiação infravermelha, luz intensa e temperaturas extremas;
  • Mascara de solda que previne danos ao rosto e aos olhos.
  • EPI para proteção dos ouvidos

  • Protetor auditivo que pode ser: circum auricular, de inserção ou semi auricular. Protegem o sistema auditivo dos ruídos em excesso. O tipo utilizado vai depender da atividade exercida pelo trabalhador.
  • EPI de proteção respiratória

  • Respirador purificador de ar. EPI  não motorizado;
  • Respirador purificador para adução de ar ou de fuga. EPI motorizado;
  • Protetores das vias aéreas contra poeiras, névoas, fumos e radionuclídeos;
  • Peça um quarto facial, semifacial ou facial inteira com filtros anti partículas.
  • EPI para tronco

  • Peças de roupa para o tronco com proteção térmica, anti-impactos mecânicos, químicos ou radioativos.
  • Coletes à prova de balas em caso de agentes de segurança com porte de arma de fogo.
  • EPI para membros superiores

  • Luvas para as mãos;
  • Cremes contra agentes químicos;
  • Manga anti choques elétricos e agentes químicos para os braços;
  • Braçadeiras e dedeiras anti cortes e agentes químicos.
  • EPI para membros inferiores

  • Calçados anti impactos e especiais contra choques elétricos;
  • Meias térmicas para baixas temperaturas
  • Calças com proteção anti agentes abrasivos e químicos.
  • EPI para proteção total do corpo

  • Macacão com proteção térmica e  anti agentes químicos;
  • Macacão com proteção anti descargas elétricas.
  • EPI anti quedas

  • Cinturões com dispositivos anti quedas em movimentações verticais e horizontais.

Invista em EPI de qualidade

Com saúde não se brinca e segurança do trabalho é coisa séria. É importante investir em um conjunto de EPI com qualidade para garantir que os seus funcionários não tenham que se preocupar com os danos causados pelas doenças ocupacionais.

Investir na qualidade de vida do funcionário além de ser uma obrigação legal, é interessante para a empresa pois evita maiores prejuízos à envolvendo indenizações, contratação de substitutos, entre outros danos ocasionados por acidentes de trabalho. Acidentes estes que poderiam ser evitados com o uso do EPI correto.

Um exemplo de EPI que muitas vezes pode ter sua qualidade negligenciada são os calçados de segurança. Investir em calçados de qualidade é importante não só pelo visual mas principalmente para evitar lesões. Sim, hoje em dia já existem modelos  de segurança que passam despercebidos entre os sapatos de dia a dia. Os modelos são cada vez mais pensados e desenvolvidos pensando na segurança e também no bem estar e satisfação do trabalhador.

Utilize corretamente o EPI e evite doenças ocupacionais

Em um próximo texto voltaremos nossa atenção aos calçados que fazem parte do EPI do trabalhador. A Marluvas, especializada em calçados EPI acaba de conquistar o TOP OF MIND de Proteção na categoria calçados. Além disso a marca é a segunda mais lembrada quando o assunto é saúde e segurança do trabalho.

Sapatos EPI passam despercebidos mas são itens extremamente fundamentais para evitar sérias lesões como por exemplo o esmagamento dos pés caso algo pesado caia sobre eles. Cortes e lesões por pancadas também são evitados.

Além dessas, problemas de joelho, coluna e outros, são amenizados e até mesmo impedidos se a escolha dos sapatos como EPI forem feitas de maneira correta. Aguardem nosso próximo texto sobre os diferentes tipos de sapatos EPI e os benefícios da correta utilização.

#Indicca – Geração de Conteúdo