O equipamento de proteção individual é todo aquele dispositivo ou produto, de uso individual e utilizado pelo trabalhador (Calçados e Luvas – EPI), destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e saúde no trabalho. Afinal são equipamentos de uso pessoal que têm a função de prevenir o acontecimento de acidentes de trabalho e simultaneamente promovem a saúde e o bem estar do trabalhador no desempenho da sua função.

A saber, a NR6 é a norma responsável por regulamentar os EPI’s  junto ao Ministério do Trabalho. É ela quem decreta a obrigatoriedade de uso dos mesmos e é nela que estão descritas todas as orientações relacionadas à sua utilização. Empregados e empregadores têm direitos e deveres quando se trata do equipamento de proteção individual e é de suma importância que todos estejam cientes da importância. Muitas atividades demandam o uso do EPI e em cada uma ele terá uma função diferente.

Norma Regutamentadora – NR6

Entretanto é necessária a realização de um estudo do ambiente e uma análise dos riscos para saber quais equipamentos fornecer aos seus colaboradores. A NR6 divide os EPI’s em: epi para proteção da cabeça; para proteção dos olhos e face; epi para proteção auditiva; para proteção respiratória; epi para proteção do tronco; para proteção dos membros superiores; para proteção dos membros inferiores; epi para proteção do corpo inteiro; epi para proteção contra quedas em diferença de nível.

Equipamento de proteção individual tem que ter qualidade

Além disso é extremamente importante que o equipamento de proteção individual fornecido ao colaborador seja de qualidade e esteja dentro do prazo de validade. Observe tanto a validade do próprio produto quanto a validade do Certificado de Aprovação (CA). Afinal, saúde e segurança são duas coisas sérias e não devem ser negligenciadas em nenhum momento. EPI’s de má qualidade ou vencidos podem colocar vidas em risco.

Aliás, quando o equipamento de proteção individual em questão são calçados e/ou luvas, é mais importante ainda estar atento à qualidade dos mesmos. Nossos pés nos sustentam durante todo o nosso dia e jornada de trabalho. É importante que o calçado utilizado seja confortável e ofereça a segurança necessária de acordo com o atividade exercida pelo trabalhador. O mesmo vale para as luvas. Consegue pensar em alguma atividade desenvolvida sem o auxílio das mãos? Difícil não é mesmo!? Por isso devemos cuidar bem dessa parte do corpo.i

Certamente algumas atividades podem apresentar riscos às mãos devido ao manuseio de objetos pesados, cortantes, produtos químicos e/ou agentes biológicos. Nesses casos é importante utilizar luvas de proteção adequadas às necessidades individuais de cada atividade. Todavia a Marluvas possui em seu catálogo diversos modelos de calçados, indicados para as mais diferentes ocasiões, além das luvas, que foram reintegradas recentemente ao portfólio da marca.

Riscos elétrico (Calçados e Luvas – EPI)

Quem trabalha com atividades que apresentam riscos relacionados à eletricidade, por exemplo, pode escolher entre alguns modelos de calçados disponíveis no catálogo Marluvas. Entre esses modelos encontramos a bota de segurança 50B29 SRV, um calçado com proteção elétrica e mecânica confeccionada em couro. Pois o que torna esse calçado perfeito para proteção contra choques elétricos é o solado isolante confeccionado em PU com bidensidade injetado diretamente ao cabedal.

Além do isolamento a bota de segurança 50B29 SRV possui colarinho soft acolchoado, forração transpirável e fechamento em cadarço. A biqueira pode ser em aço ou polipropileno. Lembrando que o aço não é indicado para atividades elétricas. Todos os calçados Marluvas, destinados à proteção contra eletricidade, estão de acordo com as novas normas para calçado eletricista. Se você ainda não sabe do que se trata está na hora de conhecer a nova norma para o calçado epi eletricista.

Construção Civil

Sobretudo quem realiza atividades em canteiro de obras está exposto a uma série de riscos. O uso do equipamento de proteção individual é determinante para a saúde e segurança do trabalhador nesse ambiente. Por exemplo: capacete, luvas e calçados são os mais comuns. Quem realiza trabalho com risco de quedas em diferença de nível precisa utilizar EPI’s específicos para a situação. Ademais, um calçado, para ser utilizado por um trabalhador da construção civil, deve ser confortável, resistente e proteger contra os seguintes riscos: perfuração, esmagamento, objetos cortantes e substâncias químicas. Sem dúvida um calçado confortável é transpirável, acolchoado e possui sistema de absorção de impacto.

A botina de segurança modelo 30B22 CPAP corresponde a todas essas características, além de oferecer proteção elétrica e mecânica. Só para ilustrar, o modelo é confeccionado em couro, possui colarinho soft acolchoado e biqueira de composite leve. O calçado é anticorrosivo, antimagnético e ultrarresistente. A palmilha de montagem é resistente a perfuração e cobre 100% da sola dos pés. Para proteção das mãos podemos citar a LUVA FLEX TUFF 3/4 9.688 KD.

Uma vez que, esse modelo de luva é tricotada em fios de algodão e poliéster, o que a torna muito confortável para atividades que exijam alta proteção a abrasão. De tal forma que com o banho especial em borracha látex corrugada três quartos (Palma, dedos e falanges) a Luva Flex Tuff oferece desempenho superior. Modelagem ergonômica para redução da fadiga muscular, possui parte do dorso ventilado para respirabilidade e conforto. O punho tricotado evita a entrada de resíduos sólidos.

Hospitais e área de saúde (Calçados e Luvas – EPI)

Apesar de toucas, máscaras e luvas descartáveis, jaleco e calçados também são equipamentos de proteção individual utilizados em ambiente hospitalar. É importante que os calçados utilizados nesses ambientes sejam impermeáveis, resistentes a produtos químicos, além de possuir solado antiderrapante. O conforto dos pés é indispensável em qualquer ambiente. Em suma, a Marluvas possui duas linhas que se adequam perfeitamente a esse ambiente: a FLEX CLEAN, com calçados confeccionados em EVA e a linha ALL WORK, com calçados confeccionados em PVC.

Nesse sentido, a sandália ocupacional modelo 102FCLEAN é leve e flexível por ser confeccionada em EVA. O calçado atende à norma regulamentadora 32 de fácil higienização, possui palmilha Soft Confort com planta macia de extremo conforto e alta absorção de impacto. O solado é Full Grip antiderrapante e a proteção 360°. A bota de PVC modelo 110VFLEX BRé um calçado impermeável e com cano médio, 27 centímetros. O solado também é Full Grip antiderrapante e o comprador pode optar pelo modelo com ou sem forração interna.

Atividade com Solda

Enquanto os calçados podem variar entre os modelos indicados para construção civil, para eletricistas, mas a luva perfeita para quem trabalha fazendo atividades de solda é a LUVA WELD 4.501.Confeccionada em couro com tratamento especial, costuras em aramida e forração térmica para extremo conforto, o modelo possui design cuidadosamente desenvolvido para o melhor desempenho em atividades que demandem proteção a chamas, calor por contato ou radiante, além de respingos de metal. O punho de segurança de saque rápido dá ainda mais segurança ao trabalhador.

Em conclusão: Vale lembrar que esse tipo de atividade demanda a utilização de outro equipamento de proteção individual muito importante: capacete com viseira e o óculos protetor.

#Indicca – Geração de Conteúdo

#epi #calçados de segurança #luvas de proteção