O equipamento de proteção individual é item essencial e obrigatório para o exercício de inúmeras atividades. O EPI protege o trabalhador contra riscos de acidentes e também contra a ocorrência de doenças e lesões ocupacionais. O equipamento de proteção individual, de uso obrigatório, deve ser fornecido gratuitamente pelo empregador e em perfeitas condições de uso. Cabe ao trabalhador utilizar de forma correta e ajudar a conservar seu EPI corretamente.

A Norma Regulamentadora 6 trata de todas as questões referentes a aplicação, distribuição, uso e conservação dos EPI’s. A NR6 regulamenta ainda as obrigações e deveres do empregado e do empregador, traz uma lista anexa com todos os equipamentos de proteção individual separados por categoria e um anexo com as normas técnicas aplicáveis aos EPI’s.

Costumamos abordar aqui no blog assuntos referentes à importância da escolha correta do equipamento de proteção individual para diferentes atividades. Além das dicas para evitar acidentes de trabalho e promover um aumento na saúde ocupacional do trabalhador, falamos muito sobre equipamentos específicos de proteção, como luvas e calçados. Neste texto traremos dicas sobre a conservação e manutenção do seu calçado de proteção.

Como conservar seu EPI

O calçado de proteção é um equipamento de proteção individual exigido na maioria das atividades e utilizado por muitas horas seguidas, por isso deve ser escolhido sempre com muito cuidado. O mercado disponibiliza uma quantidade enorme de modelos, confeccionados em diversos materiais e cada um deles possui um nível de conforto e proteção distintos. Um calçado utilizado por um trabalhador da área da saúde não vai oferecer proteção suficiente para o colaborador da construção civil.

Da mesma forma que um calçado indicado para construção civil não é o mesmo que deve ser utilizado por bombeiros ou motoboys, por exemplo. A Marluvas possui calçados específicos para cada um desses profissionais e consultando o site da marca você vai encontrar o modelo perfeito para suas necessidades.


Conserve corretamente seu equipamento de proteção individual

Um equipamento de proteção individual como o calçado é utilizado diariamente e por muitas horas seguidas. Muitas vezes o calçado EPI está em contato com umidade e produtos químicos e por isso deve receber cuidados especiais para que tenha o tempo de vida útil indicado pelo fabricante.

Você sabe o que deve fazer para conservar seu calçado de proteção da melhor forma? O primeiro passo é seguir as orientações dadas pelo fabricante, mas existem também algumas dicas gerais que funcionam para a maioria dos casos. Intercalar o uso do calçado é nossa primeira dica. O ideal é que o empregador forneça ao menos dois pares de sapatos para cada empregado para que o uso seja alternado.

Caso não seja possível possuir pelo menos dois pares de calçados, o ideal é que sejam usadas meias de algodão e que as mesmas sejam trocadas por pares limpos todos os dias. Se por algum motivo as meias ficarem úmidas elas devem ser trocadas imediatamente. Essas medidas ajudam a prevenir o surgimento de bactérias, fungos e mau cheiro.

O que evitar?

Evite molhar calçados que não sejam impermeáveis e destinados a este fim. Caso ocorra algum acidente deixe o calçado secando na sombra. Evite sol e outras fontes de calor pois isso pode danificar o material do seu equipamento de proteção individual. Colocar um jornal embolado dentro do calçado ajuda a acelerar a absorção da umidade.

Ao final de um dia de uso deixe o calçado “respirar” em um local arejado antes de guardá-lo, afinal, depois de um dia inteiro em contato com os pés, eles também precisam de um “descanso”. Ambientes muito úmidos, como banheiros ou áreas de serviço, não são indicados para isso. Antes de guardar os calçados faça uma limpeza rápida para não acumular sujidades.

Para essa limpeza basta umedecer uma flanela e passar delicadamente sobre superfície dos seus sapatos e no interior dos mesmos. Para limpar a sola utilize uma escova com cerdas macias. Lembre-se de não molhar demais os calçados. Produtos químicos como detergente e sabão, que não servem para esta finalidade, só irão danificar, então descarte eles da sua lista de limpeza. Utilize produtos específicos e escolha de acordo com o material do seu equipamento de proteção individual.

O que fazer?

Para os calçados de couro o engraxe é uma excelente sugestão. Para engraxar qualquer calçado ele deve estar completamente limpo. Com o calçado sujo você só irá camuflar a sujeira e não aumentar a vida útil dos seus sapatos. A graxa deve ser colocada em um pano liso de algodão (você pode utilizar uma camiseta por exemplo) e passada de maneira circular. Movimentos circulares garantem um resultado uniforme e sem oscilações de cor ou brilho. A função da graxa não é só fazer brilhar, mas também hidratar o couro e evitar que ele resseque.

Utilizar o calçado EPI apenas dentro do ambiente de trabalho é uma orientação da NR6 e serve também como forma de conservação dos mesmos. Você não deve utilizar seu equipamento de proteção individual para fins aos quais ele não foi destinado. Tenha um calçado separado para realizar seu trajeto casa/trabalho/casa, evite o desgaste desnecessário e aumente o tempo de vida útil do seu EPI.

Truques para conservação do seu equipamento de proteção individual – Como conservar seu EPI

Em primeiro lugar, para retirar manchas de calçados EPI confeccionados em couro branco utilize uma borracha escolar. Elas vão, literalmente, apagar as manchas. Para clarear as laterais do solado você pode utilizar pasta de dentes branca e sem corantes. Para uma higienização rápida ao final do dia, utilize uma esponja macia e um pano de algodão. Nunca coloque seu calçado em máquina de lavar.

Em segundo lugar, Quando o calçado for manchado por gordura você pode aplicar talco ou amido de milho na área afetada se ela ainda estiver fresca. Essas substâncias irão absorver a oleosidade e depois de 4 ou 5 horas basta retirar o excesso usando uma escova. Para calçados em tons mais escuros o melhor é aplicar borra de café em vez do amido ou talco. O processo é o mesmo e não traz consequências indesejadas.

Por fim, o vinagre é um ótimo aliado para tratar cheiros desagradáveis dentro do equipamento de proteção individual. Umedeça uma bola de algodão com vinagre de 6% ou 9% e use-a para esfregar o sapato por dentro. Depois disso, é só deixar seu EPI ao ar livre, para ventilar.

#Indicca – Geração de Conteúdo