notícias

Contra os perigos elétricos, chame nossos super herois Marluvas

Contra os riscos elétricos, chame nossos super heróis Marluvas

Contra os riscos elétricos, chamem nossos super heróis Marluvas. A proteção para o profissional de ambiente elétrico precisa ser mais, precisa ser Marluvas. A segurança não é apenas mecânica, é fundamental ser de isolamento. Desta forma a tecnologia necessita se ajustar as normas ABNT NBR 16603-2017. Ter a certificação significa que o calçado Marluvas passou por uma bateria de testes e foi aprovado para este fim.

Tecnologia certificada na norma ABNT NBR 16603-2017

Evidente que além de um EPI o calçado deve ser confortável para o uso diário. A higienização é um fator importante para conservação do calçados.

A utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs) é obrigatória e fundamental para profissionais que lidam com riscos diariamente. Os eletricistas, por exemplo, trabalham diretamente com a instalação e manutenção de redes elétricas e, além de qualificação e supervisão, necessitam de cautela para não sofrerem acidentes. Os EPIs ajudam, justamente, a prevenir acidentes. Em suma EPI para proteção contra perigos elétricos precisam estar no dia a dia do profissional.

Os calçados Marluvas para Eletricista são é específicos contra Choque Elétrico. As botas de segurança para perigos elétricos com está característica são para ambientes:

  • A linha Marluvas foi  testada a 14kV conforme norma NBR 16603/17. Utilizada em área onde há risco de corrente elétrica, sendo sua finalidade de resistência de choque elétrico até 500V.

Dica Importante – Vida Útil deste tipo de EPI são seis meses.

 

Modelo 70B22 C VEL ELETRICISTA

  • Bota de segurança com proteção elétrica e mecânica confeccionada em Microfibra.
  • Atende à NR 10 – Sem componentes metálicos.
  • Biqueira de composite leve, antimagnética, anticorrosiva e ultrarresistente.
  • Fechamento em velcro.
  • Forração em tecido transpirável.
  • Palmilha de montagem em poliéster resinado.
  • Solado bidensidade de Poliuretano com sistema de absorção de impacto, injetado diretamente no cabedal.
  • C.A. 34561

Modelo – 70B22 CPAP Eletricista

  • Bota de segurança com proteção elétrica e mecânica confeccionada em Microfibra.
  • Atende à NR 10 – Sem componentes metálicos.
  • Biqueira de composite leve, antimagnética, anticorrosiva e ultrarresistente.
  • Fechamento em cadarço.
  • Forração em tecido transpirável.
  • Palmilha de montagem de aço resistente a perfuração.
  • Solado bidensidade de Poliuretano com sistema de absorção de impacto, injetado diretamente no cabedal.
  • C.A. 34271

 

 

Modelo – 70T19 C Eletricista

  • Sapato de segurança com proteção elétrica e mecânica confeccionada em Microfibra.
  • Atende à NR 10 – Sem componentes metálicos.
  • Biqueira de composite leve, antimagnética, anticorrosiva e ultrarresistente.
  • Fechamento em cadarço.
  • Forração em tecido transpirável.
  • Palmilha de montagem em poliéster resinado.
  • Solado bidensidade de Poliuretano com sistema de absorção de impacto, injetado diretamente no cabedal.
  • C.A. 34556

 

 

 

 

Tem um vídeo para ilustrar um pouco mais da experiência

 

Vale ressaltar que as botinas de segurança não são um equipamento de proteção individual exclusivo para eletricistas, e diversos outros profissionais que exercem atividades que oferecem riscos também devem usar o dispositivo. Para cada tipo de trabalho, existem modelos diferentes e resistentes para proteger os pés: seja com biqueiras feitas de aço, com palmilhas antiperfurantes de aço, com resistência térmica, ao fogo, a óleos ou a produtos químicos.

Um outro vídeo que tem a versão Oficial Marluvas de como funciona a proteção

Esclarecimento sobre dúvidas de calçados para eletricistas. Apontando a diferença de um calçado comum e um calçado EPI para a segurança relacionado ao perigos elétricos. Entrevista muito interessante com um especialista da Marluvas – Cleudir Ribeiro.

 

#Indicca – Geração de Conteúdo