Certamente quando falamos em segurança do trabalho (hábitos de prevenção) estamos nos referindo a todas as medidas que devem ser tomadas, durante o exercício profissional, para garantir a saúde física e mental do trabalhador. Essas medidas devem garantir um ambiente confortável e seguro para a realização de quaisquer atividades.

Inegavelmente as medidas de segurança do trabalho minimizam a ocorrência de acidentes e o surgimento de lesões e doenças ocupacionais. Extremamente importante em absolutamente todas as atividades, a segurança do trabalho não deve ser negligenciada em hipótese alguma.

Ministério do Trabalho – Normas Regulamentadoras

Portanto o Ministério do Trabalho é quem regulamenta e fiscaliza a correta aplicação dos hábitos preventivos e corretivos, relacionados à segurança do trabalho. A regulamentação é feita, desde a década de 70, por meio das Normas Regulamentadoras. Atualmente existem 37 Normas Regulamentadoras, conhecidas como NR’s.

As normas determinam uma série de medidas de proteção, individuais e coletivas, para os mais diferentes tipos de atividades profissionais. A NR-32, por exemplo, determina as medidas específicas para serviços de saúde, enquanto a NR-21 é voltada para trabalhos a céu aberto, e a NR-35 trata dos trabalhos em altura.

Instituídas por lei as NR’s devem ser seguidas à risca e seu descumprimento pode acarretar penalidades previstas na Constituição.

Segurança do trabalho em tempos de pandemia

Primordialmente em tempos de pandemia e distanciamento social, é importante que a segurança do trabalho oriente os trabalhadores quanto às medidas de proteção que devem ser adotadas dentro do ambiente de trabalho. Além de orientar é preciso fiscalizar os trabalhadores em relação ao uso correto dos equipamentos de proteção individual, mais que essenciais neste momento.

Máscaras, luvas, óculos de proteção, toucas para o cabelo, vestimentas que cubram todo o corpo, calçados de proteção e outros EPI’s específicos de cada profissão. A higienização e descarte dos materiais também deve receber total atenção.

Em todos os ambientes a segurança do trabalho deve garantir a disponibilidade dos EPI’s e principalmente das máscaras, que devem ser suficientes para um dia inteiro de trabalho. O número deve levar em conta a recomendação das OMS, de que as máscaras devem ser trocadas, em média, a cada três horas ou sempre que estiverem úmidas.

Além da utilização dos EPI’s, o protocolo de prevenção da segurança do trabalho deve incluir também a aplicação de treinamentos educacionais e materiais informativos sobre segurança e saúde no trabalho. É preciso incluir práticas de higiene adequadas e a implementação de controles no local de trabalho (incluindo equipamentos de proteção individual).

Protocolos de Prevenção

Em todos os ambientes é importante que os funcionários evitem contato físico em saudações entre si e com o público. O chão deve receber marcação para promover distanciamento em caso de formação de filas. Onde a espera é realizada em cadeiras é preciso distanciar uma cadeira da outra ou isolar cadeiras alternadas quando essas forem fixas.

Nos caixas o recomendado é a instalação de placas de acrílico transparente entre o funcionário e o cliente. Ambientes de refeitório e salas de trabalho devem respeitar as distâncias de segurança, reuniões presenciais devem ser substituídas pelas virtuais.

Mesmo em empresas que não praticam contato direto com o público devem suspender visitas de representantes da mesma forma que os funcionários não devem ser orientados a realizar trabalhos na rua (a não ser em casos de extrema necessidade).

É importante que as superfícies tocadas com frequência sejam limpas a todo momento. Os funcionários devem dispor de local adequado para realizar a higiene das mãos a todo momento, além de ter o álcool gel sempre disponível e ao alcance das mãos. Todas as salas devem possuir o máximo de ventilação que for possível.

Outro ponto importante e que também deve ser garantido pela segurança do trabalho é o apoio à saúde mental de todos os colaboradores. Em tempos de Covid-19 deve-se documentar todos os protocolos relacionados ao isolamento de pessoas que possam ter sido infectadas.

O funcionário com suspeita da doença deve ser isolado imediatamente e, junto a todos os demais funcionários, realizar exames para confirmação da Covid-19. O estabelecimento deve ser fechado e desinfetado antes de voltar a atender o público.

Segurança do trabalho e o hábito da prevenção voluntária

É fato que a segurança do trabalho deve detectar os riscos presentes no ambiente, a fim de corrigi-los e aplicar medidas preventivas contra possíveis acidentes. Mas é importante também que o trabalhador tenha consciência do seu papel diante de tudo isso. Cabe a ele respeitar as recomendações de segurança, utilizar os EPI’s e agir sempre de forma preventiva.

Você sabe o que é preciso fazer para conscientizar um colaborador quanto ao seu papel e fazê-lo agir a favor da segurança? O primeiro passo é mostrar como ele é valioso. Não para sua empresa ou para o seu lucro, mas sim para ele e para a família dele. Entendo que existem pessoas em casa esperando pelo seu retorno, e pelo fruto do seu trabalho, fica mais fácil fazer com que ele enxergue a importância da sua proteção.

Mostre aos colaboradores, de forma clara, quais são os riscos aos quais ele está exposto. Quando a pessoa sabe quais são os perigos inseridos na sua rotina, a prevenção ocorre de forma mais natural e acaba virando um hábito.

Sendo assim, a principal forma de fazer com que o colaborador se proteja de maneira voluntária e adote hábitos preventivos no seu dia a dia, é fazendo com que ele entenda seu valor e conheça os riscos. Procure abordar esses assuntos em palestras e treinamentos periódicos.

#Indicca – Geração de Conteúdo