Com toda a certeza muita gente costuma dizer que “com saúde não se brinca”. É de conhecimento geral a importância de estar com os exames sempre em dia, manter uma rotina regular de exercícios e uma alimentação balanceada. Todavia, uma bandeira que tem sido levantada com frequência nos últimos anos é a da importância de cuidar também da saúde mental. Tirar alguns minutos do dia para relaxar e esvaziar a mente, se divertir e ter momentos prazerosos sozinho, com os amigos ou com a família.

Mas será que a saúde ocupacional tem recebido a mesma atenção? É importante que o local de trabalho seja sempre seguro e saudável para o desempenho de qualquer atividade. O trabalhador merece atenção às suas condições físicas e mentais e não apenas no desempenho da sua tarefa visando resultado. Até porque, se surgem problemas recorrentes relacionados à saúde ocupacional, a produtividade diminui e o lucro também.

Saúde Ocupacional

A saúde ocupacional é uma área da medicina voltada única e exclusivamente para os cuidados que garantem uma melhoria nas condições de saúde do trabalhador. Certamente o principal objetivo dessa área da medicina é oferecer ao colaborador um ambiente saudável e livre de riscos. A saúde ocupacional atua em prol da qualidade de vida do trabalhador oferecendo a ele um ambiente de trabalho capaz de proporcionar um maior bem-estar físico e mental.

A medicina do trabalho e a saúde ocupacional possuem definições diferentes, apesar de muitos pensarem que são sinônimos. O que acontece é que ambas atuam em prol do bem estar do trabalhador. Em primeiro lugar, a medicina do trabalho consiste no cuidado direto com a pessoa (trabalhador). É o ato de realizar exames específicos e tratar ou prevenir doenças e lesões, em consultório. O médico do trabalho vai fazer observações quanto às condições físicas e psíquicas do trabalhador, além de orientar quanto a realização de atividades, a fim de evitar sobrecargas e riscos desnecessários para a saúde.

Por fim a saúde ocupacional observa o ambiente em que a pessoa está inserida a fim de que ela utilize a medicina apenas para fins preventivos e nunca, ou quase nunca, corretivos.

Segurança do trabalho e saúde ocupacional

A segurança do trabalho é braço direito da saúde ocupacional. Inegavelmente podemos definir a segurança do trabalho como uma ciência. Um conjunto de normas técnicas, atividades, medidas e ações preventivas que buscam a melhoria e a segurança dos ambientes de trabalho. Afinal a segurança do trabalho conta ainda com estudos de prevenção de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho.

Sendo assim saúde ocupacional e segurança do trabalho andam lado a lado com o mesmo objetivo: garantir um ambiente muito mais saudável e seguro para que o trabalhador desempenhe suas atividades com tranquilidade e de maneira satisfatória. Para o empregador esse é o melhor caminho para garantir produtividade e sucesso. O investimento feito em prevenção e adequação é bem menor quando comparado aos gastos com afastamentos, baixa produtividade e mão de obra substitutiva.

Saúde ocupacional e ambientes úmidos

Aliás, existem diversas características que transformam os ambientes de trabalhos em locais com ameaças e em desacordo com os princípios da saúde ocupacional. Os riscos podem ter as origens mais diversas: operar máquinas (afiadas, quentes e outras), manusear objetos pesados, temperaturas extremas (quente ou frio), eletricidade, postura, objetos espalhados, produtos químicos, resíduos biológicos e outros.

Todavia a umidade também é um fator inimigo da saúde ocupacional e está presente em atividades diversas: hospitais, açougues, cozinhas, frigoríficos, lava jatos e etc. Atividades realizadas em ambientes muito úmidos ou molhados são consideradas insalubres mediante especificação encontrada na Norma Regulamentadora 15 – Atividades e Operações Insalubres. O anexo X da NR15 determina que“as atividades ou operações executadas em locais alagados ou encharcados, com umidade excessiva, capazes de produzir danos à saúde dos trabalhadores, serão consideradas insalubres em decorrência de laudo de inspeção realizada no local de trabalho”.

Perigos da Umidade

A umidade pode acarretar danos à saúde de diferentes maneiras. Se o trabalhador está em contato direto com a água, e permanece molhado por um período prolongado de horas, como resultado, ele pode contrair resfriados, gripes e outros problemas respiratórios que podem evoluir para quadros mais graves como pneumonias. Além disso é possível contrair doenças de pele como micoses e outras.

Bem como o trabalhador que permanece com alguma parte do corpo molhada durante muito tempo pode sofrer também com efeitos causados pelo frio, como a diminuição da circulação sanguínea, capaz de gerar problemas graves como a hipotermia e a perda dos sentidos. Enfim a umidade presente no ar também pode carregar bactérias e microorganismos capazes de gerar doenças e problemas na pele.

Melhor Saúde Ocupacional

A fim de garantir uma melhor saúde ocupacional algumas medidas devem ser tomadas. A primeira delas é a realização de uma avaliação dos riscos presentes no ambiente e das causas da umidade. Feito isso é hora de aplicar medidas corretivas e preventivas. Umidade decorrente de infiltração e afins podem ser evitadas e devem ser sanadas imediatamente. Existem locais onde o excesso de umidade é causado pela falta de luz e circulação de ar.

Cabe aos responsáveis pela saúde ocupacional promover um estudo das possibilidades de permitir a entrada de luz natural e promover a circulação de ar no local. Quando não for possível fazê-los de forma natural a instalação de exaustores, ventiladores e ar condicionado pode funcionar. Inspecionar tubulações a fim de encontrar vazamentos também é uma medida necessária quando há infiltração. Além da saúde ocupacional do colaborador esse tipo de problema pode comprometer a estrutura do local.

Equipamentos de Proteção Individual

Quando a umidade é decorrente de atividades com água como a lavagem de objetos é necessário investir em equipamentos de proteção individual impermeáveis. Luvas impermeáveis, botas de pvc e aventais plásticos são indispensáveis para quem trabalha em contato direto com a água: cozinhas, açougues, lava jatos e afins.

As botas de All Work são perfeitas para esses casos. Produzidas em PVC (Policloreto de Polivinila), elas são completamente impermeáveis e de fácil higienização. Existem opções nas cores branco, preto e preto com solado amarelo, com cano longo (32cm) e médio (25cm). Todas possuem solado full grip antiderrapante e opcional de biqueira de aço e forração interna. A bota All Work com fechamento em polaina é um diferencial da linha e a melhor opção para quem desempenha atividades em que existe o risco de derramar substâncias dentro do calçado. A polaina se ajusta à perna do trabalhador e impede a entrada de qualquer substância ou objeto.

#Indicca – Geração de Conteúdo

#proteção individual #saúde do trabalhador #equipamento de proteção individual