A segurança do trabalhador deve ser prioridade em qualquer ambiente de trabalho. Isso porque toda a produção, que gera lucro para a empresa, depende de tarefas realizadas com qualidade e em quantidade. Para garantir que colaborador esteja confortável e seguro para realizar suas tarefas é existem regras à saúde e segurança no trabalho.

Procedimentos de segurança padronizados, equipamentos de proteção individual e coletiva, bem como palestras e treinamentos são algumas das exigências do Ministério do Trabalho. Essas exigências são variadas e devem ser aplicadas de acordo com as necessidades de cada atividade.

Profissionais técnicos em segurança do trabalho são responsáveis por estudar o ambiente, apontar as medidas e fiscalizar a aplicação das mesmas. Cabe ao empregador acatar a todas elas, sem exceção, a fim de garantir o máximo de saúde e segurança para o trabalhador da sua empresa.

Algumas empresas precisam contar com o trabalho de uma CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. A CIPA, com assessoria do SESMT, Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, identifica os riscos internos dos processos de trabalho, elabora planos de ações corretivas e preventivas, além de participar da implementação dessas medidas.

Posteriormente a CIPA participa da fiscalização quanto ao cumprimento das medidas elaboradas.

Segurança do trabalhador e a prevenção como hábito

A equipe de segurança do trabalho, bem como o empregador tem a responsabilidade de identificar, corrigir e eliminar os riscos. Apesar disso a segurança do trabalhador também depende muito das atitudes conscientes e preventivas dele próprio.

Cabe aos profissionais, técnicos em segurança do trabalho, a adequação do ambiente, mas cabe ao trabalhador auxiliar na manutenção desse ambiente favorável. Os equipamentos de proteção individual, por exemplo, devem ser fornecidos em perfeito estado de conservação, mas é responsabilidade do trabalhador realizar a correta utilização e manutenção dos mesmos.

A SIPAT, Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho, também faz parte das atividades obrigatórias da CIPA, para a segurança do trabalhador, de acordo com a o item 5.16 da NR5 do Ministério do Trabalho. A SIPAT deve ser realizada todos os anos. É uma semana voltada para a prevenção dos acidentes de trabalho e para a promoção à saúde e segurança do trabalhador.

É importante aproveitar o período de realização da SIPAT para observar os ambientes e levantar todos os pontos de melhoria relacionados à saúde e segurança. Corrija esses riscos e promova campanhas de conscientização com cartazes, dinâmicas, treinamentos e palestras.

Para saber mais como elaboras uma Semana Interna de Prevenção de Acidentes completa e produtiva, leia nosso blog post sobre o assunto clicando aqui.

Dessa forma fica mais do que evidente que existem uma série de medidas e ações que são responsabilidade dos profissionais de saúde e segurança do trabalho e do empregador. Mas temos que concordar que tão importante quanto essas mediadas e ações, são as atitudes do trabalhador.

O trabalhador precisa internalizar que a prevenção dos acidentes de trabalho deve ser um hábito em prol da sua própria saúde e segurança. Ele precisa saber que suas atitudes diárias são valiosas para que todo o esforço feito pela equipe tenha sucesso ao final de um dia de trabalho.

Para que o trabalhador haja de forma preventiva e consciente, é importante que ele conheça com clareza os riscos aos quais está exposto. Por isso o empregador, juntamente com os profissionais de segurança do trabalho, tem a obrigação de informar ao colaborador quais são os perigos da tarefa que ele executa.

Faça isso sempre que um colaborador for assumir uma função e promova reciclagens periódicas para manter o conhecimento em dia. Aproveite a SIPAT para levantar os riscos ambientais comuns a todos e para promover a conscientização entre as equipes com funções e riscos semelhantes.

Quando a pessoa conhece os perigos que está enfrentando, a prevenção ocorre de forma mais natural e eficaz.

Zele pela segurança trabalhador, mas acima de tudo: valorize o ser humano

Mostre ao seu colaborador que ele é um ser humano único e especial para alguém. Ele não é essencial apenas para a produção e lucro da empresa. É claro que ele deve saber o seu papel, não só dentro da sua equipe, mas de uma forma geral, dentro do produto/serviço final entregue pela empresa ao consumidor.

Mas mais do que isso, o trabalho que o colaborador desempenha tem importância para sua própria vida e para sua família. A dedicação empenhada nas atividades exercidas, gera conquistas aos seus funcionários e familiares.

Deixe isso claro para todos os seus funcionários. Ele precisa ter em mente que deve entrar e sair do seu ambiente de trabalho com saúde e segurança. Dessa forma ele estará cumprindo não somente as expectativas do chefe, mas dele próprio e da sua família. Saiba mais clicando aqui.

A segurança do trabalhador depende das atitudes preventivas se tornarem um hábito a ser repetido diariamente. Um contexto claro e bem explicado facilita a absorção e inserção desses hábitos. A segurança do trabalhador depende de processos corretos e transparentes.

#Indicca – Geração de Conteúdo