Você já ouviu falar no Parque Estadual do Ibitipoca?

Você já ouviu falar no Parque Estadual do Ibitipoca?

Você já ouviu falar no Parque Estadual do Ibitipoca? Você já ouviu falar no Parque Estadual do Ibitipoca? Se você é apreciador da prática de esportes ao ar livre, dos passeios em contato com a natureza ou simplesmente gosta de sossego e paz, para descansar num feriadão ou final de semana: conheça o Parque Estadual do Ibitipoca!

Estamos falando de um parque florestal localizado a 3km do distrito de Conceição do Ibitipoca, pertencente à cidade de Lima Duarte, no estado de Minas Gerais. O parque foi criado em 04 de julho de 1973 e é administrado pelo IEF-MG (Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais). Então Ibitipoca é uma extensão da Serra da mantiqueira e possui 1.488 hectares.

Para quem gosta de se aventurar em trilhas e praticar o trekking, o parque oferece algumas opções interessantes. Existem roteiros de caminhada em Ibitipoca com 5km (Roteiro das águas), 11km (Roteiro Pico do Pião) e 16km (Janela do Céu). Mas nada impede que você se aventure, crie seu próprio roteiro e explore as belezas de Ibitipoca como desejar.

Roteiro das águas

Além das trilhas, quem vai a Ibitipoca pode optar pelo acampamento. Então o parque possui área reservada para Camping e infraestrutura com restaurantes, lanchonete e banheiro.

Explore Ibitipoca

O Parque Estadual do Ibitipoca possui um total de 28 km de trilhas. Esses trilhas estão divididas entre os três circuitos citados anteriormente: Roteiro das águas, Roteiro Pico do Pião e Janela do Céu. Vamos conhecer um pouco mais a fundo cada um desses roteiros. Dessa maneira você pode analisar, escolher qual deles mais te agrada e finalmente começar sua aventura em Ibitipoca!

  • Roteiro das águas

O Roteiro das águas possui 5 km de extensão, totalizando uma média de 3 horas de caminhada pelo Parque Estadual do Ibitipoca. A altitude máxima da trilha é de 1.387 metros. Esse é o menor circuito de Ibitipoca e o que possui menor grau de dificuldade. Além disso, o trajeto é circular, você pode ir e voltar por lados opostos. Assim essas características fazem com que o roteiro seja um dos mais procurados em todo o parque.

3 horas de caminhada pelo Parque Estadual do Ibitipoca

A Prainha é a primeira atração da trilha que começa a 1,5 km da entrada do parque. Localizada bem no início do trajeto, a Prainha é formada por um rio raso e costuma estar sempre cheia por ser de fácil acesso. Então subindo às margens do rio você chegará à Praia das Elfas, um ponto menos conhecido e consequentemente menos movimentado. Bom para mergulhar e relaxar.

A Prainha é a primeira atração da trilha

Seguindo o rio pela parte baixa você vai encontrar mais algumas das cachoeiras de Ibitipoca. O Lago das Miragens, uma piscina rodeada por um paredão de pedras, é a próxima atração do percurso. Em seguida você encontra a Ponte de Pedra, que recebe esse nome pois neste ponto o rio atravessa um arco de pedra de 25 metros de altura. Uma vista linda para quem faz a trilha tanto por cima quanto por baixo.

Ponte de Pedra, que recebe esse nome pois neste ponto o rio atravessa um arco de pedra

A última atração para quem seguiu o rio por baixo é a Cachoeira dos Macacos. Antes dela você vai passar pela parte alta da Cachoeira da Pedra Quadrada. Essa cachoeira possui 30 metros de altura. Para ver a queda você precisa chegar na beirada. Mas a vista é incrível!

Seguindo o Roteiro das águas do Parque do Ibitipoca em direção ao Pico do Peão você encontra o Lago dos Espelhos, a Ducha e o Lago Negro. O Lago Negro recebe esse nome pois sua enorme profundidade torna suas águas muito escuras. Então se você é iniciante nos mundos das trilhas ou não quer se cansar muito, o Circuito das Águas é uma excelente pedida. Curto e encantador.

  • Roteiro Pico do Pião

O Circuito do Pico do Pião tem belos cenários em sua extensão, mas é pouco explorado por ter um grau de dificuldade maior. A subida final é mais forte e o trajeto não é circular. Você vai e volta pelo mesmo caminho. Com trilha de 11 km de extensão e cerca de 4 ou 5 horas de caminhada, o Pico do Pião fica a 1.720 metros de altitude.

Se você optar por acampar ou estacionar dentro do Parque Estadual do Ibitipoca, você vai conseguir economizar 3 km de caminhada. O roteiro do Pico do Pião é um pouco cansativo por conta das subidas, mas você não vai encontrar muitas dificuldades técnicas. A trilha é bem larga e aberta.

A primeira atração da trilha é a Gruta do Monjolinho

A primeira atração da trilha é a Gruta do Monjolinho, uma pequena gruta atrás de um poço, com água que entra por uma fenda submersa. Há quem se aventure atravessando a fenda para ver a gruta e a pequena queda d’água formada lá dentro. A próxima parada é a Gruta do Pião. Localizada no meio de um bosque, é uma gruta longa, de teto baixo e que vai se estreitando. O ideal é levar uma lanterna para realizar a exploração.

Logo depois vem a Gruta dos Viajantes. Uma das maiores em Ibitipoca. Localizada próxima ao final da trilha, ela possui escadas de madeira que facilitam o acesso. É possível atravessar a gruta e sair pelo outro lado. Mais uma subidinha e você chega ao cume do Pico do Pião: um dos pontos mais altos do parque.

Lá você vai encontrar as ruínas da Capela Senhor Bom Jesus da Serra, de 1932. Destruída pelas tempestades, hoje só restam o altar e o piso. Lá de cima você pode contemplar a vista em 360 graus, de toda a região em torno do parque. Então quem acampa no parque do Ibitipoca pode aproveitar para assistir o pôr do sol do Pico do Pião. Os raios surgem por trás do altar e formam uma paisagem incrível.

Você já ouviu falar no Parque Estadual do Ibitipoca?
  • Janela do Céu

Por último o roteiro mais longo do Parque Estadual do Ibitipoca. Certamente a Janela do Céu é o ponto mais famoso de todo o Parque. A vista do alto da cachoeira, com 35 metros de altura, atrai mais os visitantes do que a própria queda d’água. São 16 km de trilha circular. Cerca de 7 a 8 horas de caminhada e altitude máxima de 1.784 metros.

Janela do Céu é o ponto mais famoso de todo o Parque

A caminhada é longa e pode ser bem cansativa para os iniciantes. Apesar disso ela não oferece dificuldades técnicas. Leve bastante água e curta o passeio. Pelo caminho você vai encontrar algumas grutas de Ibitipoca abertas para visitação, a primeira delas é a Gruta da Cruz uma gruta bem pequena e com abertura no teto, localizada ao lado do Cruzeiro.

Gruta da Cruz uma gruta bem pequena e com abertura no teto

A próxima atração é o Pico da Lombada. Localizado à 1.784 metros de altitude. É o ponto mais alto do Parque Estadual do Ibitipoca. Agora com o ponto máximo atingido a caminhada fica mais tranquila. Próximas paradas são a Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Três Arcos e a última atração antes da Janela do Céu, a Gruta das Moreiras.

Depois de chegar à Janela do Céu, admirar a vista e descansar um pouco. Depois você tem a opção de fazer o mesmo caminho de volta ou seguir pelo lado oposto, sem muitas atrações. Seguindo pelo lado oposto você chega a uma bifurcação que leva ao Pico do Pião. Uma opção é parar pelas cachoeiras do Circuito das águas.

Esteja preparado para aproveitar Ibitipoca

Leve água, faça lanches leves e que deem disposição para enfrentar as subidas e as horas de caminhada. Use roupas leves e confortáveis. Então aposte num bom calçado, que te dê sustentação, conforto e segurança. Aposte em Marluvas! Aliás leve lanterna para explorar as cavernas.

Quer saber mais sobre Ibitipoca?

Portanto fique ligado aqui no nosso blog que em breve daremos mais informações sobre esse lugar charmoso, perfeito para relaxar e estar em contato com a natureza. Mais uma das belezas mineiras.

#Indicca – Geração de Conteúdo

#botas para viagem #botas trilha #calçados para trekking #botas aventura

Escolha o melhor calçado e inicie sua trilha

Escolha o melhor calçado e inicie sua trilha

Você já ouviu falar no trekking? Falamos um pouco sobre essa modalidade esportiva aqui, em nosso blog, há alguns posts atrás. Então o trekking é um tipo de caminhada/trilha que pode ser realizada de diversas distâncias. Assim escolha o melhor calçado e inicie sua trilha.

Essa é uma modalidade de trilha que possui baixo impacto e por isso pode ser praticado por pessoas de todas as idades. Pois o trekking aceita praticantes ativos e iniciantes, basta escolher a trilha mais adequada e usar os equipamentos corretos.

Escolha o melhor calçado e inicie sua trilha

Trilha atrativa e vida saudável para iniciantes

Uma característica que torna a trilha um esporte atrativo, é a união da atividade física com a prática ao ar livre. Excelente saída para quem quer manter a saúde em dia mas não gosta nem de pensar em enfrentar um ambiente de academia. A trilha dos praticantes de trekking é um pouco mais longa do que trilhas comuns. Mas se você é iniciante não se preocupe. Existem roteiros para praticantes de todos os níveis.

O importante para quem está começando a fazer trilha, é escolher roteiros que tenham poucas variações de nível (poucas ladeiras). Evite também fazer travessias extremamentes longas e dispense o roteiro caso a trilha passe por algum rio. Pelo menos nesse início.

Quem quer começar a se aventurar no universo do trekking, deve optar por alguma trilha que seja possível completar em um dia. Assim você não vai precisar acampar, e a quantidade de equipamentos a serem levados na caminhada será bem menor. Use esses primeiros momentos na trilha para adaptar o corpo ao ritmo de caminhada, aproveite para fortalecer a pisada e conhecer novos terrenos.

Escolha a trilha ideal para começar

Como já sabemos, existe trilha para todos os gostos e níveis de prática. No Brasil são muitos os roteiros, e a beleza do nosso país dispensa apresentações não é mesmo?! Terrenos em areia, montanhas, lugares próximos ou distantes. Vamos apresentar alguns deles para você ir se animando a começar a prática do trekking.

Escolha o melhor calçado e inicie sua trilha

  • Pico do Lopo

O Pico do Lopo faz parte da Serra do Lopo, uma extensão da Serra da Mantiqueira. A trilha fica localizada em uma cidade no interior de Minas Gerais, chamada Extrema. O trekking para chegar ao topo da serra é considerado leve, por isso é indicado para quem está começando e também pode ser realizado por qualquer faixa etária.

A caminhada na trilha do Pico do Lopo é curta, dura cerca de duas horas. O caminho é bem demarcado e de fácil acesso. Aproveite o percurso para apreciar a paisagem. A trilha passa pela Pedra das Flores e tem mirantes naturais em sua extensão, o que permite observar a região.

Gonçalves

Também na Serra da Mantiqueira, o município de Gonçalves tem alguns trajetos indicados para quem quer começar a se aventurar no trekking. A trilha mais famosa de Gonçalves é a da Pedra do Forno. O trajeto tem cerca de 1,28km. O trajeto até a Cachoeira São Benedito tem cerca de 1,59km e também é uma trilha que possui pouca dificuldade.

Lençóis Maranhenses

Sim, o trekking pode ser realizado em terrenos de areia. Essa é uma das maravilhas de se fazer trilha no Brasil: as muitas possibilidades que podem ser exploradas. As dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses podem chegar a 40 metros de altura. Frequentemente elas mudam de formato e de lugar, devido à força do vento.

A trilha que vai de Atins a Santo Amaro, corta todo o parque e é uma das mais procuradas pelos praticantes de trekking. Com cerca de 55km, a trilha tem paradas em dois vilarejos que cortam o trajeto. A dica é realizar a caminhada entre maio e setembro, época em que as lagoas da trilha estão cheias.

Sete Praias de Ubatuba

Aqui está a união perfeita da prática esportiva com o passeio por belas praias praticamente desertas, localizadas em Ubatuba, litoral de São Paulo. Parecida com o Pico do Lopo, o trajeto também é tranquila e curta. Cerca de dez quilômetros de caminhada sem grandes dificuldades, a trilha pode ser feita até por idosos e crianças.

Durante o caminho os praticantes conhecem algumas das mais belas praias de Ubatuba: Lagoinha, do Oeste, do Peres, do Bonete, do Cedro Sul, Grande Bonete e Deserta.

Escolha o melhor calçado e inicie sua trilha

Trilha segura com equipamento de qualidade

Antes de continuar apresentando trajetos ideais para quem quer começar a praticar o trekking, vamos falar um pouco sobre a importância de utilizar um equipamento de proteção individual correto na trilha. Sim, equipamentos de proteção não são apenas para trabalhadores. Praticantes de esporte também devem se cuidar.

Calçados são equipamentos indispensáveis para que sua trilha seja feita de maneira tranquila e segura. Escolha um calçado confortável e que dê sustentação para enfrentar as subidas e descidas. Se você deseja começar a praticar, conheça a linha Premier Plus da Marluvas.

Com tecnologias como: climatização interna, impermeabilização, absorção e dessorção de suor e sustentação extra no calcanhar para maior estabilidade, a Marluvas garante que sua trilha será muito mais segura e prazerosa. Um calçado escolhido corretamente vai suportar terrenos irregulares, escorregadios, molhados, climas quentes e frios. Conheça os melhores calçados e tenha o melhor desempenho.

Escolha sua trilha e comece já

Agora que você já sabe que o calçado correto vai influenciar diretamente no seu desempenho durante a trilha, vamos a mais algumas dicas de trajetos para começar.

Vale das Ostras

Essa trilha é considerada uma das mais bonitas do estado de São Paulo. O Vale das Ostras fica dentro da Área de Proteção Ambiental dos Quilombos do Médio Ribeira, na comunidade quilombola do Sapatú, em Eldorado. A trilha possui doze cachoeiras, a última delas é a Cachoeira Meus Deus, que não recebe esse nome atoa, sua altura é impressionante. O percurso inteiro soma cerca de 6km, não exige muito esforço físico e possui uma beleza singular.

Trilha Capão Guiné

Localizado na Chapada Diamantina, na Bahia, essa trilha liga o Vale do Capão à Vila de Guiné e é uma das mais bonitas da Chapada. O trajeto conta com cenários incríveis e apesar dos seus dezoito quilômetros, tem sua dificuldade classificada entre fácil e moderada. A caminhada é quase toda plana e leve, apenas os dois primeiros km são subida. A beleza natural da trilha vale qualquer esforço.

Poderíamos listar muitas outras trilhas indicadas para quem quer iniciar a prática do trekking, mas esse texto ficaria imenso. Portanto vamos parar por aqui. Mas você pode conhecer algum destes ou continuar pesquisando e se deslumbrar com as muitas belezas brasileiras.

Não se esqueça! Escolha o melhor calçado para não sofrer com imprevistos pela trilha.

#Indicca – Geração de Conteúdo

#botas trilha #calçados para trekking #bota confortável